Abrir chat no WhatsApp

eu@cleberalexandre.com.br

|

12 vantagens de aderir agora à CSA mais próxima de você

Por Cleber Alexandre 

21 de janeiro de 2018

Separei para você as grandes vantagens do modelo da Comunidade que Suporta a Agricultura, como forma de convencê-lo a incentivá-la na sua cidade!As preocupações com a segurança alimentar e o impactos da urbanização das áreas rurais foram as principais ideias que motivaram a criação da CSA

A alta biodiversidade de um sistema agroflorestal assegura sua resiliência e produtividade. Na foto acima, a propriedade do Marcos, em Bocaiúva do Sul, que está destinando sua produção orgânica certificada pela CSA.

As preocupações com a segurança alimentar e o impactos da urbanização das áreas rurais foram as principais ideias que motivaram a criação da CSA, nos anos 60. Esse modelo se mostrou um grande sucesso e evoluiu para dezenas de formatos; hoje há associações internacionais como a Urgenci, livros, websites e eventos exclusivos sobre o tema.

Experimentar novos produtos

Quando uma fazenda se prepara para vender sua produção aos mercados, “mais de poucos” é melhor do que “pouco de muitos”. Ou seja, há poucas variedades, o que leva o produtor a buscar soluções de cultivos com monoculturas, que aumenta as chances de incidência de pragas e traz outros desafios à agricultura sustentável.

Ao fazer parte de uma CSA e ter que customizar sua produção para montar uma cesta cuja principal característica seja a diversidade de itens, o produtor obtém maior sucesso com as práticas de agricultura sustentável que você já conhece, como agrofloresta, permacultura, biodinâmica ou aquaponia.

Segundo David Rocha, cliente da CSA de Bocaiúva do Sul, participar de uma CSA "exige uma adaptação pois o conteúdo da cesta é uma surpresa semanal que requer imaginação na hora de bolar os pratos. Com o tempo se torna um exercício gostoso. Também é necessário estar ciente e adaptado aos ciclos da natureza pois só irá receber os produtos da estação."

Para o empreendedor cultural Fredy Kowertz, cliente da CSA de Bocaiúva do Sul, "(...) essa adaptação é mais uma questão de consciência e percepção de consumo do que uma adaptação real, claro que o princípio é querer uma mudança de hábitos de consumo."

Nesses modelos, a diversidade da produção é um dos fatores mais importantes, pois ela reduz e até evita a proliferação exagerada de pragas específicas a certas plantas, além de criar um ambiente adequado para o estabelecimento de inimigos naturais das pragas.

Menos tempo perdido indo ao mercado e selecionando produtos

Para David, fazer parte de uma CSA "diminuiu nossas idas ao supermercado. Agora apenas compramos outras coisas para complementar o que não vier na cesta."

Nessa nossa “vida corrida da cidade”, tempo é tudo, não é mesmo? Que tal receber em casa a maior parte dos legumes, frutas e verduras que você vai consumir na semana?

Comer alimentos mais saudáveis e saborosos

Originalmente, boa parte dos alimentos que consumidos se desenvolve em uma época específica do ano.

Com o passar do tempo desenvolvemos cultivares capazes de se adaptar às condições climáticas de cada época do ano, mas a grande parte de frutas e legumes que consumimos fora de época deve-se à tecnologia dos métodos de conservação.

Quando você é um coprodutor de uma CSA, terá à sua disposição apenas os alimentos da estação, ou seja, é garantia de que terão o melhor sabor e estarão no ponto perfeito de consumo.

Para muitas pessoas, ter que consumir somente o que estação permite é um dos impedimentos para participar de uma CSA. É o que conta a terapeuta Karenn Manta, que participa da CSA de Bocaiúva do Sul:

A gente tá acostumado a ir ao mercado e à feira e lá encontrar de tudo, frutos e alimentos que não são da estação. Fazer parte de uma CSA é uma quebra de paradigmas, pois você só recebe o que é da estação, ou seja, terá menor variedade de alimentos. Mas é uma questão de adaptação, eu já me adaptei. Quando quero alguma coisa diferente, vou ao mercado e compro, mas no meu dia a dia, uso o que vem pela CSA. Acredito que os alimentos da estação proporcionam mais saúde e qualidade de vida.

Consumir de forma mais responsável

Há uma tendência ao desperdício que se desenvolve quando não temos uma ligação com a origem dos nossos recursos.  Mas quando você conhece o esforço por trás da produção do seu alimento, irá aproveitá-lo melhor.

Por esse motivo, ser um coprodutor de uma CSA fará com que você valorize ainda mais os alimentos que estão na sua mesa.

Incentivar práticas de agricultura sustentável

Quando você compra no supermercado, está estimulando práticas de agricultura criadas para manter aquela situação que você vê: produtos numerosos, uniformes e com pouca variedade.

Essa não é a realidade da agricultura orgânica. Embora algumas marcas certificadas consigam certificação e um contrato de distribuição com aquele grande mercado da sua região, a maior parte dos produtores não conseguem produzir grandes quantidades com um padrão uniforme.

E os produtores que conseguem produção orgânica mas não um contrato com supermercados? A CSA é uma alternativa para eles, mas para isso seus consumidores precisam entender que os produtos nem sempre terão um padrão.

Esses alimentos não passariam na classificação "A" dos mercados, mas são orgânicos, certificados e, por experiência própria, deliciosos.

Mas produtos “fora do padrão” não são necessariamente ruins, estragados ou doentes.

Promover a estabilidade social no meio rural

Quando fazemos parte de uma CSA, nosso dinheiro vai diretamente para o produtor. Por isso ele poderá contratar funcionários, comprar insumos e ainda ter dinheiro para ele mesmo e para sua família. Com essa tranquilidade, diminui-se a necessidade das pessoas procurarem emprego melhor nos centro urbanos.

Quando compramos do mercado, nosso dinheiro vai para eles... Se o mercado é multinacional, nosso dinheiro viaja para fora do país!

Reduzir o desperdício de alimentos

Quando uma fazenda obtém maior parte das suas vendas pela CSA, irá priorizar seu planejamento de plantio para atender às necessidades de seus coprodutores.

Segunda-feira, dia de colher e preparar as entregas da CSA de Bocaíuva do Sul - PR. As cestas reúnem a produção semanal de hortaliças e legumes do sítio Sitioca In Lak'ech e também algumas frutas que chegam de um produtor parceiro, da região.

Em outras palavras, se tiver 200 coprodutores que retiram cestas a cada 15 dias, a fazenda irá planejar uma colheita quinzenal com a exata quantidade e variedade dos itens que foram combinados.

Dessa forma, evitamos o desperdício que existe hoje na logística fazenda > CEASA (centro de distribuição) > loja, e também o desperdício nos pontos de venda.

Fortalecer os laços entre as pessoas da sua região

No seu dia a dia, quais as chances de conhecer nossos queridos agricultores? Pela CSA você tem a chance de conhecer, conversar e visitar os produtores dos seus alimentos.

Fazer novos amigos

Para reduzir os custos e facilitar o processo da distribuição de alimentos, as CSA organizam-se em grupos de WhatsApp, Facebook ou e-mail.

Nesses meios você tem a chance de conhecer pessoas que compartilham das mesmas formas de pensar que você.

Uma vez um produtor me falou que quem se interessa por agricultura orgânica é tudo gente boa! Quem sabe daí não podem surgir novas amizades...

Ser uma referência para outras pessoas

A CSA é considerada, nos países em que tem história, um tipo de apoio social à agricultura sustentável.

Segundo dados de 2017 da revista Horticultura Brasil, temos apenas 60 iniciativas de CSA em nosso país, de proporções continentais. Só para você ter uma ideia, nos EUA há mais de 6.000 grupos de CSA, segundo dados de 2016.

Você, querido leitor, é parte dessa revolução.

Ajudar, de maneira direta, quem alimenta você e sua família

Ao comprar algo do mercado, apenas um percentual retorna a quem produziu.

Ao fazer parte de um CSA, 100% do seu investimento vai para o produtor. Forma mais direta do que essa ainda está para ser inventada.

Reduzir a taxa de endividamento do agricultor familiar

Como filho e neto de ex-produtores rurais de ambos os lados da família, tive a oportunidade de vivenciar os problemas que nossa atual agricultura convencional criam para o pequeno produtor.

A intensiva mecanização necessária no preparo da terra, além das despesas com fertilizantes e agrotóxicos, levam os produtores a buscar meios de financiar sua produção, levando a dívidas que podem se perpetuar por gerações.

Na CSA, o produtor recebe de forma adiantada os recursos para custear sua próxima safra. Em termos econômicos, nada poderia ser mais vantajoso para ele: ter sua produção custeada e consumidores já estabelecidos. Certamente, o agricultor da CSA não irá esquentar a cabeça atrás de empréstimos no banco.


Agradecimentos: ao Marcos Anãma, por me receber em sua fazenda, e aos entrevistados Karenn Manta, David Rocha e Fredy Kowertz.

Referências: New Farm, Urgenci, revista Hortifruti Brasil nº159 e CIAS.


O que impede você hoje de ingressar em um CSA ou de criar um na sua região? Compartilhe seus pensamentos nos comentários deste artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eu@cleberalexandre.com.br
Confira a previsão do tempo para Curitiba ❄️
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram